quinta-feira, dezembro 1, 2022

Gladson decreta emergência e institui gabinete de crise

O Diário Oficial publicou dois decretos do governador que lidam com o agravamento da situação vivida no estado. Um deles declara Situação de Emergência nas áreas dos Municípios de Rio Branco, Sena Madureira, Santa Rosa do Purus, Feijó, Tarauacá, Jordão, Cruzeiro do Sul, Porto Walter, Mâncio Lima e Rodrigues Alves afetadas por enchentes, e dá outras providências. O segundo institui, temporariamente, Gabinete de Crise em decorrência da Pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19), da epidemia de Dengue e das inundações nos municípios citados no decreto anterior. O gabinete vai monitorar, mobilizar e coordenar as atividades dos órgãos públicos estaduais para adoção das medidas necessárias ao enfrentamento dos problemas que geraram sua instalação.

O Gabinete de Crise será composto por representantes dos seguintes órgãos: Secretaria de Estado da Casa Civil – SECC, que o coordena; Secretaria de Estado de Saúde (SESACRE); Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP); Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM); Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA); Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Acre (CBMAC); Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC); Gabinete do Governador e Procuradoria Geral do Estado do Acre (PGE). As instituições terão 48 horas para indicar o nome dos representantes, titular e suplente.

O prefeito Tião Bocalom também decretou situação de emergência em Rio Branco, devido ao transbordamento do Rio Acre, a pandemia de covid-19 e a epidemia de dengue, que juntos causam grandes crises social e de saúde para a população. O decreto também justifica que 24 bairros da capital foram atingidos pelas águas.

Fonte: A tribuna

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
- Advertisment -
- Advertisment -
- Advertisment -