Homem que matou esposa e o neto dela é enterrado sem presença da família, por medo de ataques

0
63

Após matar a criança ele foi baleado pela Polícia Militar e morreu dentro de uma canoa

Acusado de matar a uma mulher e o neto dela a facadas na cidade de Feijó, Deleon Gomes Carnaúba, de 37 anos, morto pela polícia após cometer os crimes, foi enterrado na última segunda-feira (10) no município sem a presença da sua família.

O motivo da família não participar do sepultamento foi o medo de represálias da população. Deleon é acusado pelo assassinato de Maria das Graças Carneiro, de 57 anos, e o neto dela, Enzo Gabriel Araújo, de 6 anos, na zona rural do município. Após matar a criança ele foi baleado pela Polícia Militar e morreu dentro de uma canoa.

O enterro foi acompanhado por uma equipe da polícia/ Foto: Reprodução

Segundo o delegado Adam Ximenes, responsável pelo inquérito, há informações de que a família estaria recebendo ameaças por meio das redes sociais, que afirmavam que caso o homem fosse enterrado no local, algo aconteceria com os familiares. O enterro foi acompanhado por uma equipe da polícia.

O prazo para a conclusão do inquérito é de 60 dias, por se tratar de um crime hediondo. Familiares, tanto das vítimas, quanto do acusado serão ouvidos durante a investigação.

O crime

Após matar Maria das Graças, sua esposa, Deleon tomou o neto dela, Enzo Gabriel, de 6 anos, como refém, e saiu em uma canoa. O caso aconteceu no último domingo (9).

A polícia chegou ao local e tentou negociar com o criminoso a soltura da criança, no entanto, em um ataque de fúrias ele começou a esfaquear o menino.

“Quando os policiais militares chegaram e verificaram que Deleon estava em um barco descendo o rio com a criança em seu colo e com uma faca no pescoço dela. Os policiais militares tentaram convencê-lo a não praticar nenhum mal contra a criança; entretanto, ele começou a desferir facadas na criança”, detalhou o delegado Ximenes.

Nesse momento, os policiais atiraram em legítima defesa, matando o agressor. Contudo, após verificação, foi constatado que, por conta das facadas, a criança também foi assassinada.