InícioCAPANo Acre, recém-nascido é jogado em terreno baldio e acaba devorado por...

No Acre, recém-nascido é jogado em terreno baldio e acaba devorado por animais

Neste sábado, 1° de junho, moradores do bairro da Portelinha, no município de Porto Walter, no interior do Acre, encontraram o corpo de um recém-nascido em frente a um terreno baldio. Os urubus e cachorros já haviam comido partes do corpo, que é do sexo feminino.

Foi apurado que um mototaxista encontrou o natimorto nas primeiras horas da manhã em um terreno em frente a casa dele já com partes devoradas pelos animais.

“Eu acho que foi alguma mulher que abortou. Parecia ser tipo uma criança de uma gravidez de 5 meses. Do tamanho daquelas bonecas de criança”, relata ele.

O mototaxista destaca que ninguém mexeu no feto, que foi levado pela Polícia Militar e Serviço Móvel de Urgência — Samu. “Aqui no bairro aqui por perto não sei de nenhuma mulher grávida, que possa ter abortado”, conta.

A enfermeira Jamila Ferreira da Silva, da Vigilância Epidemiológica de Porto Walter, diz que não se trata de um feto e sim de um natimorto. “Segundo as normas, como o corpo tem 525 gramas e mais de 30 centímetros, não é considerado um feto e sim um natimorto, um Recém-Nascido-, RN. Já tinha olhos, pés, mãos, crânio formado. Mesmo que tenha sido um aborto, não é mais um feto. Imagino que seria uma gravidez de cerca de até 6 meses. Os animais comeram muitas partes e aqui não há perícia para termos mais detalhes”, relata ela, citando preocupação também com a saúde da mãe da criança.

“No local não estava a placenta e nenhum indício. Se a mãe ainda estiver com a placenta pode ter uma hemorragia grande e corre risco de morte. Pedimos que ela procure a Unidade Mista de Saúde de Porto Walter para atendimento”, pede a enfermeira.

O policial civil Da Cruz, diz que o caso é investigado.”É difícil afirmar algo ainda. Estamos tentando identificar a mãe”, pontua ele.

 

Por: Ac 24 Horas

+ LIDAS

Proclamação da República.

+