quinta-feira, dezembro 1, 2022

Ludhmila Hajjar recusa convite para ser ministra da Saúde

A médica cardiologista era a principal cotada para assumir a pasta liderada pelo general Eduardo Pazuello

A médica cardiologista Ludhmila Hajjar recusou, na manhã desta segunda-feira (15/3), o convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o Ministério da Saúde, atualmente dirigido pelo general Eduardo Pazuello.

A médica cardiologista Ludhmila Hajjar recusou, na manhã desta segunda-feira (15/3), o convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o Ministério da Saúde, atualmente dirigido pelo general Eduardo Pazuello.

No domingo (14/3), veio a público informação de que Bolsonaro estava disposto a substituir Eduardo Pazuello do cargo de ministro. E que Pazuello havia colocado o posto à disposição do presidente. No mesmo dia, o presidente Bolsonaro se reuniu, no Palácio da Alvorada, com Hajjar para discutir a sucessão.

Com a recusa da médica, há dois nomes cotados para substituir Pazuello: o cardiologista Marcelo Queiroga e o deputado federal Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ), o Dr. Luizinho. O parlamentar preside a comissão especial do Congresso que acompanha as medidas de enfrentamento à Covid-19.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
- Advertisment -
- Advertisment -
- Advertisment -